quarta-feira, 23 de março de 2016


Vida se encalha se é paradigma .. Quando se estraçalha hora se atormenta. Dorme sob a luz do dia. Credo em Deus meu forte anuncio.

domingo, 20 de março de 2016


LUZ DO BOREAL ,OU IMPECHEMANT A CAMINHO SOB A VOZ DE UM MENINO . ME SINTO O SISIFO EMPURRANDO A PEDRA ATE O MAIS ALTO MORRO. É O DESEJO DE MUDANÇA QUE ENSEJA TODA E QUAL PASSEATA SEM HORA NAS AVENIDAS QUE APEDREJAM A MAIS PURA REVOLUÇAO...

domingo, 17 de janeiro de 2016


Nevoa na madruga estandarte, preço sobe na bebida, force a luta braço forte. Prelude tocata na membrana.É novo dia chegando.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015


Queria eu decantar o mal dentro de mim
Mas percebi que existe algo inflame que chora como orvalho resistente.
Amor que nao carimba
Mordaça que repete o liame






sábado, 14 de fevereiro de 2015


Qual será a nova face do amanhã? me pergunto depois de horrorizado assistir um desses programas feito pra gente que não dorme ou que trabalha na noite porque necessita. No programa em questão um jovem chamado de ken (apelido parceiro da Barbi) havia feito plasticas das mais inusitadas possiveis. Na tela o Todo deformado rapaz afirmou com firmeza que se for necessario fará o quanto for preciso para adquirir mais e ficar esteticamente perfeito ( uma imbecilidade). No Brasil não faltam programas especialistas em destruir as famílias atendendo a uma dinâmica pobre que entorpece a mente das massas seja por uma telenovela seja focado nos de auditório onde a desunião de casais é perpassada por diretores nada comprometidos com o matrimonio. O Brasil inventa moda, a liberação da maconha me ajudem se estiver errado, a liberação do aborto,e o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Que mais vamos ver daqui a diante fica a pergunta.

sábado, 24 de janeiro de 2015


Afinal de contas o que é esse tal amor verdadeiro?... Exposto na vitrine das lojas do shopping, no comercial de familia atras de um prato de lasanha?...Trucidado nas tiragens de jornal policial quando o amor das estamparias se cansam versando em ódio somente e sem terapia. Nós devíamos mesmo moldar as pessoas com os nossos rótulos sobrecarregados?... ou a vida segue numa só batente que nunca se finda. Se ele esse tal amor verdadeiro existe como pintaram os mestres do impressionismo seja como ou quando chegar peça licença tocando a campanhia e se for sair pra um nunca mais leve consigo suas notas de pressagio.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015


Precisamos nos livrar dos excessos, este que é o maior empecilho para a leveza que traz a paz nômade que veem se desfazendo em frangalhos. Assim haverá efeito capaz de mobilizar com necessária força um movimento o suficiente para de mudar os rumos. Enquanto isso morra com opinião própria, estrangulado pela politica podre.